cassi

Duas semanas após a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) intervir na Geap – a fundação que administra os planos de saúde de 625 mil servidores públicos federais e dependentes – duas outras operadoras de grande porte que administram convênios do funcionalismo estão em alerta devido a problemas de caixa.


De acordo com o Correio Braziliense, enquanto a Geap apresentou rombo de R$ 260 milhões em 2012, as contas da Caixa de Assistência dos Funcionários do Banco do Brasil (Cassi) e da Fundação Assistencial dos Servidores do Ministério da Fazenda (Assefaz) fecharam o último ano com resultados financeiros preocupantes. Com 855 mil beneficiários, a Cassi entregou balanço com déficit de R$ 107,6 milhões, após apresentar superávit durante cinco anos.


Ainda de acordo com o jornal, o resultado da Assefaz, que atende a mais de 96 mil servidores e dependentes, foi proporcionalmente muito pior: a entidade encerrou o ano de 2012 com um rombo de R$ 37,2 milhões, o equivalente a um terço do registrado pela Cassi, que tem quase 10 vezes mais usuários atendidos.


*Fonte: Bahia Notícias

Av. Afonso Pena, 726 - 4º andar - Bairro Centro - CEP: 30.130-003 - Belo Horizonte/MG
Telefone: 0(xx31) 2552-1610 - Fax: 0(xx31) 2552-1631 - 0800.600.16.11