apo.jpg      O Brasil é um país com profundas contradições, tem mais de 26 milhões de aposentados e pensionistas no Regime Geral de Previdência e aproximadamente 500 mil Servidores Públicos aposentados.

     Todos os Institutos de pesquisas IBGE, IPEA e científicas apontam um crescimento da expectativa de vida projetando a inversão da pirâmide social, ou seja, até 2030, teremos mais brasileiros vivendo no meio e topo do que na base.

      Os aposentados do Regime Geral há muito sofrem as consequências da política econômica do governo, que retira anualmente mais de 36 bilhões de reais do Orçamento da Seguridade Social para pagamento de juros da divida interna e externa, não tiveram reajuste nos benefícios, aposentadorias e pensões com valores acima do salário mínimo, os trabalhadores sofrem as consequências da aplicação do Fator Previdenciário e agora o Ministro da Previdência trama junto com a CUT, fazer nova Reforma da Previdência criando novas regras para aposentadoria: Fatores 85 e 95, ou seja, mulheres 30 anos de contribuição e 55 de vida. Homens 35 anos de contribuição e 60 anos de vida. Como mascaram e escondem os números da arrecadação fazem campanha do falso déficit da Previdência e apresentam cenários trágicos sobre uma das mais importantes conquistas da humanidade que é longevidade, para justificar aumentar as regras das aposentadorias.

      No Serviço Público as contradições são ainda mais drásticas, enquanto um barnabé do Poder Executivo é obrigado a se aposentar com até 45% de redução nos seus vencimentos após 30 e 35 anos de contribuição, tendo que sustentar familiares, um Deputado ou Senador, pode ter um beneficio praticamente integral por ter exercido dois mandatos.

      Com envelhecimento dos Servidores Públicos no Brasil, conforme matéria anexa do Jornal Correio Braziliense, o governo aprofundou a Reforma Neoliberal de FHC, com pagamento de gratificações por produtividade mediante avaliação de desempenho, uma crueldade com os servidores que para sobreviverem são obrigados a permanecer em serviço com idades superiores a 60 anos, caso o contrário não conseguirão sobreviver pois o governo vai deixá-lo em completo abandono. É fundamental, portanto que todos nós façamos esta reflexão no próximo período porque haverá eleições para Deputados, Senadores, Governadores e Presidente da Republica.

Brasília-DF, 20 de outubro de 2009.
 

Clique Aqui - Sobe idade média dos servidores

 

 

Av. Afonso Pena, 726 - 4º andar - Bairro Centro - CEP: 30.130-003 - Belo Horizonte/MG
Telefone: 0(xx31) 2552-1610 - Fax: 0(xx31) 2552-1631 - 0800.600.16.11