Fenasps questiona novas fórmulas para cálculo da GDASS apresentadas pelo INSS em reunião de GT

0
0
0
s2sdefault

reun.gt01

               reun.gt02

 

Dando continuidade à primeira reunião do GT sobre GDASS, realizada em 18 de agosto, os representantes do INSS começaram expondo que a primeira fórmula apresentada para construção do índice de aferição da gratificação de desempenho institucional foi descartada em face a inúmeras críticas verificadas e apontadas pelos servidores por meio de diversos meios.

 

Tão logo iniciada reunião, a Fenasps se posicionou contrária ao ritmo acelerado imposto pelo INSS, pela cobrança da CGU, para conclusão imediata em tema importante que interfere diretamente na remuneração e vida dos servidores.

 

O relatório a que tivemos acesso foi realizado desconsiderando o acordo de greve em relação à parcela fixa da GDASS em 70%, e a variável 30%, bem como o Decreto em que se basearam foi derrogado pela Lei 13.324, de 2016. Reiteramos o problema de falta de servidores, de sistemas ineficientes, e da crescente demanda frente à oferta de trabalho. Solicitamos a suspensão do próximo ciclo de avaliação.

 

Questionamos se antes de impor um índice como instrumento de gestão no qualhá cobrança de índices inexequíveis, o INSS elaborou algum estudo de quanto servidores seriam necessários para atingimento das metas propostas. Como resposta, os representantes do INSS se limitaram a dizer que não tinham este parâmetro, mas que têm que cumprir as determinações dos órgãos de controle.

 

3

4

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CONFIRA AQUI as duas propostas apresentadas pelo INSS para o método de aferição do índice IMA/GDASS.

Av. Afonso Pena, 726 - 4º andar - Bairro Centro - CEP: 30.130-003 - Belo Horizonte/MG
Telefone: 0(xx31) 2552-1610 - Fax: 0(xx31) 2552-1631 - 0800.600.16.11