Por que parar na Greve Geral de 10 de novembro?

0
0
0
s2sdefault
 

1


O governo tem se esforçado para destruir o direito constitucional da sociedade de acesso à Justiça. Na Justiça Trabalhista, a reforma que dificulta que trabalhadores entrem com ações; na Eleitoral, juízes que agem como líderes partidários baixam normas que fecham postos de atendimento a milhares de cidadãos. Em todo o Judiciário e Ministério Público da União (MPU), cortes orçamentários, falta de contratações e desestímulo aos servidores.

 

Na Educação Pública, o objetivo é matar de inanição as universidades, institutos federais, escolas, tudo o que possa gerar reflexão, transformação social e emancipação humana, com cortes orçamentários, perseguições, proibição da autonomia e livre manifestação do pensamento.

 

Na Saúde, as medidas constituem um verdadeiro genocídio. A Emenda Constitucional n° 95 (ex-PEC 55) aprovada por Temer, com apoio da maior parte da bancada dos deputados e senadores corruptos, congelou o investimento em setores prioritários para a sociedade por 20 anos! Além disso, os corruptos atuaram para aprovar a Reforma Trabalhista e a terceirização, e estão prontos para seguir as ordens do líder do "quadrilhão" e votar a reforma que acaba com o direito do trabalhador de se aposentar. Não por acaso, quase todos votaram contra as denúncias que podiam afastar o golpista Temer do poder e liberaram o retorno de Aécio Neves (o que diz que é preciso matar antes que se possa delatar) ao Senado.

 

Para o serviço público em seu conjunto, a ordem é privatizar o que puder e destruir o que ficar. Para os servidores, congelamento de salários, descumprimento de acordos e aumento da contribuição previdenciária, imediatamente, mesmo sem Reforma.

 

Diante desse quadro de completa degeneração do cenário político dominante, em que trabalhadores têm seus direitos trucidados, resta apenas o caminho da luta. Como em abril, vamos parar tudo e impedir que esses bandidos avancem sobre nossas conquistas, que são fruto de muita luta! Naquele mês, a greve geral foi importante para reverter o quadro de apoio quase total do Congresso Nacional à Reforma da Previdência.

 

Vamos voltar a dar nosso recado, e dessa vez mais forte. Neste dia 10, participemos da greve. Chamemos amigos, familiares, TODOS, enfim, para aderir a essa resistência urgente e necessária. Façamos como os metalúrgicos, que apontaram parar nesse dia, o que vem sendo confirmado por outros setores da sociedade.

 

Acompanhe os informes de sua entidade representativa e chame parentes, amigos, vizinhos, todos a lutar contra a destruição de nossos direitos.

 

Fenasps realizará atos em Brasília nesta sexta, 10

Na capital federal, a Fenasps, junto das entidades do Fórum de Entidades Nacionais dos Servidores Públicos Federais (FONASEFE), vai realizar dois atos nesta sexta-feira, 10. Pela manhã, as atividades serão concentradas no Espaço do Servidor (entre os ministérios do Planejamento e da Agricultura, blocos C e D, respectivamente), às 10h.

 

Jà à tarde, o ato será na plataforma superior da Rodoviária do Plano Piloto, às 16h.

 

1


10 DE NOVEMBRO: TODOS NAS RUAS PARA PÔR PARA FORA ESSE GOVERNO, SEUS CÚMPLICES E SUAS REFORMAS!

Av. Afonso Pena, 726 - 4º andar - Bairro Centro - CEP: 30.130-003 - Belo Horizonte/MG
Telefone: 0(xx31) 2552-1610 - Fax: 0(xx31) 2552-1631 - 0800.600.16.11