1

 

Na data de 1° de março de 2018, foi publicada a RESOLUÇÃO Nº 632 /PRES/INSS, DE 28 DE FEVEREIRO DE 2018 (VEJA AQUI), que Institui o Sistema Gerenciador de Tarefas – GET- módulo Serviço Social, reivindicação essa objeto de mesas de reunião na Direção Central do INSS, em que os profissionais desse serviço previdenciário exigiam revogação da Resolução nº 595 que Instituiu o “Santos”, sistema esse que foi imposto sem a participação dos profissionais e tecnicamente inferior ao GET, uma vez que se limitava à quantificação das atividades do Serviço Social a partir de alimentação manual, superficial e distorcida.

 

Essa medida não respeitou o processo de construção do GET Serviço Social, que contou com a contribuição ativa de assistentes sociais ao longo de três anos, por meio dos seus representantes das cinco Superintendências que compunham GT Nacional e de assistentes sociais dos GTs Regionais (GEX/APS). Ademais, ao decorrer dos trabalhos foram realizadas diversas reuniões presenciais, videoconferências e pequenos projetos pilotos em várias Gerências Executivas (GEX), inclusive com a participação dos técnicos da DIRBEN, DIRAT e DATAPREV (responsáveis pelo desenvolvimento do GET Serviço Social).

 


Ao decorrer do segundo semestre de 2017 e início de 2018, realizaram-se diversas reuniões no INSS, com a presença da FENASPS, Membros da Comissão Nacional de Assistentes Sociais e CFESS, denunciando a arbitrariedade da instituição do sistema “Santos” e requerendo a implementação do GET Serviço Social. Relembre nos links a seguir as reuniões realizadas: em 30 de agosto,  20 de setembro19 de outubro7 de novembro e 19 de dezembro, de 2017; e em 25 de janeiro de 2018, as duas últimas já com o atual presidente do INSS.

 

Nesse contexto, a Comissão Nacional de Assistentes Sociais emitiu nota de orientação à categoria (VEJA AQUI), expondo a arbitrariedade do sistema “SANTOS”, suas fragilidades, desrespeito ao trabalho técnico realizado e ausência de diálogo com a categoria, orientando os profissionais do não preenchimento de tal sistema. Em várias regiões do país os profissionais resistiram mesmo sob ameaças da gestão, demonstrando que união dos trabalhadores e trabalhadoras pode reverter os ataques aos serviços previdenciários.

 

Com a publicação do GET Serviço Social, demonstrou-se mais uma vez a importância da mobilização e organização dos profissionais desse serviço previdenciário, como na luta contra a extinção do Serviço Social da estrutura do INSS por meio da proposta de alteração do Regimento do INSS em setembro de 2017 (relembre amatéria e a nota que foram publicadas).

 

É imperativo, nesses termos, manter a luta e resistir a todas as medidas de esvaziamento e processo de extinção desse importante serviço previdenciário!

 

VENCEMOS MAIS UMA BATALHA, A LUTA CONTINUA!

NENHUM DIREITO A MENOS!


Baixe aqui este texto para seu dispositivo.

Av. Afonso Pena, 726 - 4º andar - Bairro Centro - CEP: 30.130-003 - Belo Horizonte/MG
Telefone: 0(xx31) 2552-1610 - Fax: 0(xx31) 2552-1631 - 0800.600.16.11