sexta-feira, 13/03/20

Arte do 8 de Março divulgada pelo INSS mostra patas em lugar de mãos de mulher negra

Circulou nessa segunda-feira, 9 de março, uma ilustração alusiva ao Dia Internacional da Mulher, celebrado, como se sabe, todo 8 de Março. Até então seria uma arte habitual, enviada no ambiente institucional de um órgão público.

O que mais chama atenção no material, porém, é que, na representação da única mulher negra da imagem, ela aparenta ter, no lugar de mãos, patas de um animal quadrúpede: um cavalo, vaca, mula, ou de qualquer espécie, mas jamais algo parecido com mãos humanas.

1

Reprodução da primeira ilustração divulgada pelo INSS, com destaque para as patas (clique para ampliar)

“Esclarecer a confusão”
Uma servidora do INSS, revoltada com a representação chula e imperdoável justamente na intenção de celebrar as mulheres e sua diversidade, reportou o assunto diretamente ao remetente da mensagem: a Assessoria de Comunicação Social do instituto. Vale ressaltar que esta divulgação ocorre em um momento de grande assédio institucional por parte da gestão do INSS sobre os(as) servidores(as).

O responsável afirmou que a estagiária usou uma imagem “aleatória” e afirmou, à guisa de justificativa, que a estagiária é negra, para “esclarecer (grifo nosso) a confusão”.

Com a repercussão ruim da ilustração, com direito a uma chuva de críticas à forma inoportuna e ultrajante com que foi conduzida, a mesma foi alterada, e uma mão humana foi inserida na representação da mulher negra.

2

Após a repercussão da imagem anterior, o INSS sequer se manifestou, apenas alterando a ilustração (clique para ampliar)

O que para a assessoria de comunicação do INSS foi “apenas uma confusão”, para a Fenasps e mulheres trabalhadoras da autarquia foi uma ofensa racial, machista e absolutamente reprovável.

Para a Fenasps, há pelo menos dois erros crassos neste episódio. Primeiro, uma mensagem de cunho feminista não poderia nunca suscitar interpretações contra a sua própria intenção. Além disso, uma mulher negra com uma ‘pata de vaca’ no lugar de mãos não pode sequer ser analisada como uma homenagem, especialmente considerando o Brasil um país profundamente marcado pelo patriarcalismo e com um histórico de três séculos de escravidão negra.

Em segundo lugar, não é admissível a ausência de um(a) servidor(a) responsável por supervisionar a estagiária e seu o conteúdo de sua produção. Esta não deverá arcar com o ônus de uma falha que é de todo o setor da comunicação da autarquia.

Racismo, além de inaceitável, é crime
Desde o fim da Segunda Guerra Mundial, qualquer alusão (mesmo ‘involuntária’, como no caso Alvim) ou exibição de símbolos nazistas em território alemão, fora do contexto educacional ou artístico, por exemplo, é considerado crime segundo o código penal do país. No Brasil, ainda que racismo seja igualmente crime, conforme dispõe a Lei n° 7.716, de 1989, essas tentativas ainda são socialmente aceitas mesmo que diante de ‘desculpas’ pouco convincentes.

Por esses e outros motivos, a Fenasps não se furtará a criticar todas as tentativas de objetificação ou inferiorização das mulheres, e de animalização e humilhação do negro e da negra, sejam explícitas ou veladas.

Não deixaremos este episódio passar batido! A Fenasps já encaminhou ofício à gestão do INSS solicitando a apuração dos fatos e uma retratação pública, mas sua ação não se resumirá nisso! A federação buscará, inclusive pelos meios judiciais, a reparação e culpa da instituição neste lamentável caso. Por fim, a Fenasps enfatiza novamente que a assessoria de comunicação não pode culpabilizar a estagiária por omissão da supervisão de suas atividades por um servidor, conforme prevê a lei!

MACHISTAS E RACISTAS NÃO PASSARÃO!

Baixe aqui esta nota em formato pdf.

Últimas notícias

ver mais
quarta-feira, 08/07/20 Coronavírus: 1º caso de reinfecção em Minas acende alerta Paciente de Itatiaiuçu teve Covid-19 em abril, testou positivo novamente em junho e morreu ...
terça-feira, 07/07/20 Comissão de Assistentes Sociais da Fenasps promove videoconferência (Live) nesta terça-feira (7/7) Com participação da professora Sara Granemann (Escola de Serviço Social da UFRJ) e de ...
sexta-feira, 03/07/20 TRAGÉDIA MUNDIAL: GOVERNO GENOCIDA DISPENSA USO DE MÁSCARAS EM COMÉRCIO, IGREJAS E REUNIÕES No dia em que o Brasil ultrapassa um milhão e meio de casos confirmados ...


Convênios

ver mais

Braúna Viagens e Turismo Agência de Viagens e Turismo Barro Preto . Belo Horizonte (31) 3115-2800 10%
Mais detalhes

Grupo Motor Home Automotivos Ouro Preto . Belo Horizonte - CEP 31340-020 (31) 3786-4600 / (31) 2515-4713 www.grupomotorhome.com.br
Mais detalhes

Pousada Minas Gerais e Hotel Luxor Ouro Preto Hotéis . Outro Preto - MG (31) 3551-5506 / 0800.702.5506
Mais detalhes

Free Time Turismo Agência de Viagens e Turismo Centro . Belo Horizonte - CEP 30130-003
Mais detalhes
Top